quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Meu laboratório

Um dos cenários mais belos da Paraíba,meu local de pesquisa,aprendi a valorizar cada metro de minha Terra e acima de tudo a simplicidade de um povo que tem a maré como vida.

domingo, 29 de agosto de 2010

Vídeo indicado no Comunicurtas 2010

Quem sabe como ser feliz? Quem quer aprender a ser feliz? Existe um manual de como ser feliz?

A resposta, ou tentantiva de responder, está nas palavras de seu Sebastião da Silva, ex-pescador do Distrito de Livramento em Santa Rita.
O dia-a-dia nos tras insatisfações com a vida, com o presente. Para seu Sebastião o segredo pra não "bater a biela" é apenas não se preocupar tanto com o cotidiano. Este vídeo, de apenas um minuto, faz parte da apuração do material videográfico para a produção do documentário sobre a vida de pescador daquela comunidade. O mesmo foi indicado no último Comunicurtas, festival de áudovisual em Campina Grande, na categoria 'Estalo'(vídeo de um minuto.

Dá uma espiada:

video

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Rio Paraíba encontro com o mar...



Estuário do rio Paraíba,onde as aguas escuras do rio se misturam com o Atlântico,um dos mais belos cenários que ja vi.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

O estuário do rio Paraíba



O que é um ARATU?
ESSE CARANGUEJINHO AI

terça-feira, 6 de julho de 2010

carcinicultura em Livramento

Livramento,caminho do manguezal.

FELICIDADE É..Uma percepção dos valores naturais.


Uma das perguntas que faço aos pescadores da minha pesquisa é se são felizes, até então não obtive resposta negativa,populações tradicionais as vezes nos surpreendem pela sua objetividade e simplicidade ao responder coisas simples do seu dia-a-dia, talvez porque nós seres humanos não fomos ''feitos'' para viver em cidades,morar em apartamentos e andar sob o asfalto que esse contato com algo parecido com nossa ''casa'' inicial nos traga um certo conforto.Nossos ancestrais surgiram nas savanas da África há cerca de 150 mil anos,um passado que deixou em nossa história evolutiva muitas marcas, isto talvez explique o por que essa relação de algumas comunidades com a natureza chega a ser simbiótica,éramos coletores,caçadores nos tornamos urbanos mas nossas raízes ainda estão muito ligadas ao natural.